2º destino – Bagan, Myanmar

2º destino – Bagan, Myanmar

Junho 3, 2019 2 Por admin

Neste artigo as imagens irão falar por mim, e acreditem que mesmo assim não conseguem transmitir a verdadeira essência de Bagan. Por isso, podem simplesmente não ler…ahhaha

Bagan, a terra dos templos, um local fantástico e de visita obrigatória no Myanmar.

Aconselho a visita entre os meses de Novembro e Fevereiro. Nesta altura (Abril) estavam sempre mais de 40ºC durante o dia.

O calor torna difícil explorar a cidade dos mais de 2200 templos. Torna ainda mais difícil visitá-los. Isto porque, para entrar nos templos temos que tirar sapatos e meias…

Imagina os pés descalços no chão escaldante de estar sob o sol ardente a mais de 40ºC.

Mal chegamos ao hotel fomos explorar os templos próximos. Ainda era cedo e já estava um calor que tornava esta tarefa difícil.

Assim, a minha mãe quis ir descansar no hotel e eu decidi ir explorar Old Bagan.

Ainda pensei alugar uma mota, tentei, mas desisti ao fim de alguns metros à experiência… Por isso, aluguei uma bicicleta.

Toda a ideia de ir a Old Bagan de bicicleta era boa se: Não tivessem 43ºC, não tivéssemos em pleno water festival, eu tivesse dormido muito bem nas noites anteriores e tivesse em boa forma física!!

O water festival acabou por ser a minha salvação. Pois, embora não fosse agradável levar com baldes de água de 10 em 10 metros, esta era a única forma de me refrescar.

Depois, haviam templos de 300 em 300 metros e eu ia parando e visitando.

Falava com as pessoas, o possível, visto que a literacia em inglês ainda é fraca para a maioria da população. E sendo a minha apenas aceitável nem sempre era fácil chegarmos a um entendimento.

A água do banho saiu castanha no regresso ao hotel.

Queria que a minha mãe também visse Old Bagan e, também eu queria ver mais sem andar a pedalar.

Assim, chamei um táxi para nos levar a visitar alguns dos principais templos e a um bom local para ver o pôr do sol.

Durante o water festival não é tão fácil e barato conseguir táxis. De qualquer forma os táxis também não são muito baratos para os preços da Ásia, assim como todas as outras coisas.

A tonta da Susana esqueceu-se do pormenor da água…

Tinha acabado de tomar banho de água limpa, após 1000 de água suja na rua.

E, o táxi era um tuk-tuk!! Conseguem imaginar o que aconteceu a seguir?! Sabem o que foi mais engraçado? (não para mim, mas para a minha mãe que se fartou de gozar comigo…)

Fui de sarong branco e t-shirt branca… (felizmente na parte de cima tinha levado bikini)

Chegou a circular entre alguns dos meus contactos, um vídeo embaraçoso de um sarong branco a impedir-me de andar dentro de um templo. Nada bonito de se ver, tirando o riso contagioso da minha mãe como barulho de fundo.

Depois fugimos do centro da cidade e da água…ufaaaa

Fomos ver o pôr do sol no meio dos templos. Aliás, em cima de um deles.

E, que bonito, mágico e memorável.

Deste dia resta-me só dar os detalhes de voo, estadia e jantar, que podem encontrar no fim deste artigo.

Deixo-vos as fotos, elas falam por si!!

Detalhes:

Voámos de Mandalay para Bagan pela Air KBZ. Os voos foram pesquisados via Skyscanner e comprados na Trip.com.

Ficámos no Hotel Temple View Bagan encontrado no Booking.

Fomos jantar ao restaurante Welcome, mesmo pertinho do Hotel, comida fantástica e óptimo ambiente e decoração.

Amanhã partilharei o 2º e último dia em Bagan.

Para quem não sabe, estou a preparar uma viagem a Bali. Para mim será a 3ª visita à Ilha dos Deuses, mas a primeira em que convido pessoas a vir fazer comigo o Reencontro do Eu.

Acredito que Bali tem em si uma essência que potencia este reencontro. Se te quiseres juntar a mim podes saber todos os detalhes aqui:
https://www.susimatias-horadasmaes.com/detalhes-viagem-reencontro-do-eu/

Por favor segue e partilha!
error