Primeiras reflexões sobre Parentalidade

Primeiras reflexões sobre Parentalidade

Março 9, 2019 2 Por Susana Matias


Vou partilhar um texto que escrevi em Fevereiro de 2017, numa das minhas primeiras reflexões sobre a parentalidade. 



Como a parentalidade e educação positivas mudaram a minha vida.
Sabias que o objectivo não é a perfeição mas a melhoria contínua? Esta foi apenas uma das muitas constatações que tive após iniciar esta caminhada na parentalidade e educação positivas.

Aprendi que para conseguir entrar neste caminho plenamente tenho que primeiro aprender a perdoar-me. Perdoar o facto de apenas agora ter despertado para esta realidade. Acreditar que fiz o melhor que soube a cada momento, com base nas ferramentas e conhecimento que possuía. Saber que identifiquei esta necessidade de fazer diferente, principalmente, por sentir culpa em determinadas situações. Congratular-me por ter aceite a culpa e ousado procurar formas de fazer diferente.

Depois do perdão, da aceitação e da congratulação temos que dar o primeiro passo na acção de mudança, mantendo o foco na melhoria contínua, aceitando que não somos perfeitos. Continuar a aprender, no dia a dia, como autorregular os nossos sentimentos/emoções e a modelar os nossos comportamentos.

A autorregulação ocorre mais facilmente quando aceitamos que os pensamentos, sentimentos e emoções não nos definem e que aqueles que muitas vezes conotamos de negativos não são nada mais que alertas à nossa consciência. Sinais que nos permitem desligar o “piloto automático” e procurar as nossas reais intenções, o nosso foco.

Após entrar nesta caminhada percebi que quero educar pelo exemplo, ser o exemplo do que quero ver no mundo, tenho consciência que nem sempre conseguirei aplicar na prática os conceitos e técnicas aprendidos, mas a persistência, vulnerabilidade e coragem também são valores que quero transmitir, por isso, não me posso permitir desistir.

Hoje em dia, continuo com a mesma intenção de educar pelo exemplo, de ser autêntica e saber que a perfeição não existe – mantenho-me em melhoria contínua, e espero assim continuar até ao fim!

Creio que se escrevesse este texto agora algumas palavras seriam diferentes. Julgo que criei um dicionário com palavras que ressoam melhor em mim. Mas as emoções essas continuam iguais – muito grata pelos meus “pequenos mestres” me terem despertado para esta aprendizagem. Uma aprendizagem tão transversal a todas as áreas da nossa vida!
Por favor segue e partilha!
error